Captura de Tela 2017-07-31 às 17.36.39
Diário de Bordo

Julgar o livro pela capa. Quem nunca?

Por on 29 de julho de 2017

A Bolívia não é a nossa vizinha mais popular e por questões políticas talvez não tenha grande reputação. Como todo lugar que vamos, temos que vir pra cá de mente e coração abertos. Quem decide viajar, de um jeito ou de outro quer se surpreender e a Bolívia é um lugar para sentir isso intensamente.

La Paz? É caótica como dizem. O trânsito é uma loucura e os motoristas mal educados. Há muita sujeira também. Mas calma! La Paz não se resume a isso. E outra…há que respeitar os fatores culturais, sociais e econômicos. É como esperar algo que alguém não pode te dar e aceitar a pessoa como ela é.

Dois ou três dias por aqui, basicamente no centro e fazendo apenas o circuito turístico não vai te dar a real impressão sobre o que é esse lugar e como são os Bolivianos.

La Paz é uma experiência. É meio São Paulo. Falta verde, sobram carros, o centro é tipo uma grande 25 de março, mas fora dessa loucura há belos bairros, variedade de restaurantes, bares, museus, gente muito bacana e muita história.

Nao subestimem a Bolívia! Ela vai te surpreender!

TAGS
POSTS RELACIONADOS
9CA536D2-7755-4B89-9C61-E7CA0426F82F
Do mar ao glaciar

17 de outubro de 2017

O tempo

8 de setembro de 2017

three_master_in_a_storm
Mar calmo nunca fez bom marinheiro

16 de agosto de 2017

Captura de Tela 2017-07-31 às 15.50.23
De Cusco a Machu Pichu em bicicleta

31 de julho de 2017

IMG_6383
Tem dia que até cachorro te consegue hospedagem

30 de julho de 2017

IMG_6052
Que dia é hoje?

30 de julho de 2017

Primeira noite no Peru

30 de julho de 2017

Captura de Tela 2017-07-31 às 17.12.25
Mercado Central

30 de julho de 2017

Captura de Tela 2017-07-31 às 17.28.07
Casa del Ciclista – La Paz

29 de julho de 2017

ADORAMOS COMENTÁRIOS, DEIXE O SEU!

Isra 🇧🇷
Santos - SP

Jornalista, Israel Coifman é paulista de Santos e tem 34 anos. A paixão pelo esporte levou-o à profissão e o trabalho lhe apresentou o mundo. Passou por empresas como MTV, ESPN e Mowa Sports e por seis anos rodou o planeta cobrindo a seleção brasileira de futebol. Começou como freelancer e foi editor, repórter, produtor, videomaker, diretor de fotografia e deixou a função de head de video da agência Mowa Sports para ir atrás de um sonho genuinamente seu: viajar o mundo de bicicleta.

Últimos Posts
Like us on Facebook
Publicidade